"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

13 novembro 2010

Os Dragões e a Espiritualidade



São espíritos extremamente inteligentes e conhecedores de todos os meandros psicológicos dos homens a quem dominam a milenios. 

Vieram de outros orbes, reencarnados em tempos longínquos, na Atlântida e Lemúria. 

Sua estranha ética não pode ser avaliada mediante os valores das religiões da Terra, pois sua história é anterior à história das civilizações terrestres. Tentam impedir o progresso da humanidade a qualquer preço, pois sabem que estão fadados a um novo degredo para mundos ainda inferiores. 

Suas maquinações ocupam-se mais do campo geopolítico e estratégico em âmbito internacional; interessam-se, sobretudo, pelas idéias e instituições de referência mundial, ao invés de enfocar pessoas ou instituições religiosas. 

Procuram impedir tudo e todos que contribuem para o avanço da moral, do progresso e do bem. 

Não se manifestam nas reuniões mediúnicas atualmente realizadas nos movimentos espiritualistas, pois ainda os irmãos encarnados não estão preparados para enfrentar espiritualmente e tecnicamente esses seres de mais baixa vibração e mais alta periculosidade.

Podemos dizer que todos os sentimentos negativados demonstrados pelos homens tem sua origem neste agrupamento.

Vem de longe um plano das Trevas em manter o poder total sobre a população. São diversos os grupos subversivos que, com intenções de longo prazo, desenvolvem seus planos de controle social e intelectual.

Os Dragões, por outro lado, dispõem de uma energia mental ainda desconhecida pelos humanos encarnados. Com essa energia, somada a vontade e disciplina férreas, colocam-se ao abrigo dessas radiações, emitidas pelos elementos pressurizados e altamente radioativos desta região, no interior da Terra. 

Embora exista grande esforço por parte dos Dragões, não podem evitar a deformação gradual de seu perispírito, devido preponderante, mas não exclusivamente, ao adiamento milenar do processo reencarnatório.


Diretrizes desse comando oculto:

- Dirigir os seres e deter o poder sobre as informações, podendo assim controlar a opinião pública de forma a direcionar a vida de cada cidadão.

- Semear confusão nos mais variados grupos organizados (culturais, cientificos, sociais, religiosos...) de modo a garantir que não exista união entre as diferentes culturas e nem dentro das famílias;

- Criação de literaturas e instruções de incentivo à obscenidade e aspectos degradantes dentro da mídia, para manter as pessoas conectadas a baixos instintos, sem condições de elevar seus padrões vibracionais;

- Fermentar a inveja, ódio, diferenças sociais e culturais, privações, fome e propagação de epidemias;

- Dominar e ditar as novas regras da evolução, controlar as diretrizes sociais e morais.

- Minar a energia daqueles que pregam a fé raciocinada.

- Sustentar a inimizade e o medo entre as diferentes raças, por meio de guerras

Está sendo dada uma ultima oportunidade a esta coletividade para se adequar ao planeta ou deixá-lo.

Fontes:
1. www.forumespirita.net 
2. livro "Legião" - Robson Pinheiro
3. livro "Os Dragões" - Wanderley Oliveira