"Nós não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana"

(Teillard de Chardin)

19 novembro 2017


Respire. Serás mãe por toda a vida.
Ensine as coisas importantes. As de verdade.
A pular poças de água, a observar os bichinhos, a dar beijos de borboleta e abraços bem fortes.
Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca. Pode ser que daqui a alguns anos, os abraços que você sinta falta, sejam aqueles que você não deu.
Diga ao seu filho o quanto você o ama, sempre que pensar nisso.
Deixe ele imaginar. Imagine com ele.
As paredes podem ser pintadas de novo, as coisas quebram e são substituídas.
Os gritos da mãe doem pra sempre.
Você pode lavar os pratos mais tarde. Enquanto você limpa, ele cresce.
Ele não precisa de tantos brinquedos. Trabalhe menos e ame mais.
E, acima de tudo, respire. Serás mãe por toda a vida. Ele será criança só uma vez.

(Autor desconhecido)



*  *  *




Partir é morrer um pouco.
Morrer é partir demais.

(autor desconhecido)


*  *  *



O Que Restará de Ti



O Que Restará de Ti
(It rastreatra de Toi)


O que restará de ti
É tudo aquilo que deste
E não o que guardaste
Nos cofres enferrujados

O que restará de ti
E de teu jardim secreto
É uma flor esquecida
Jamais fenecida

E tudo que deste
Nos outros florescerá
Pois aquele que perde a vida
Um dia encontrará

O que restará de ti
É tudo que ofereceste
De braços abertos
Numa manhã ensolarada

E tudo que perdeste
Ao longo da jornada
E tudo que sofreste
Nos outros reviverá
Pois, aquele que perde a vida
Um dia a encontrará

O que restará de ti
É uma lágrima caída
Um sorriso brotado
Nos olhos do coração

É verdade
O que restará de ti
É o que semeaste e dividiste
Com os que buscam a felicidade

E tudo que semeaste
Nos outros germinará
Pois, aquele que perde a vida
Um dia a encontrará


(Poema francês “It rastreatra de Toi”, traduzido por Miguel Falabella em homenagem a atriz Márcia Cabrita.)




*  *  *






Relato de caso - A projeção e as formas-pensamento


Relato por Victor Rabelo.

*

Há alguns anos atrás passei por algumas dificuldades, tanto ná área financeira quanto no campo afetivo. 

Foi uma fase muito difícil da minha vida, porém, analisando a fundo tudo o que estava passando e buscando despertar minha consciência, soube canalizar forças e superar minhas dificuldades

Para isso, contei com a ajuda de irmãos espirituais que estiveram ao meu lado, não como “babás espirituais”, mas como amigos dispostos a me orientar e amparar, sem a intenção paternalista de percorrer o caminho que só cabe a mim percorrer. 

Entre estes espíritos amigos, está um que se apresentou como sendo o exu Sr. Tranca-Ruas.

Certa noite, já de madrugada, despertei projetado fora do corpo físico, no corredor da minha casa, que liga a sala com a cozinha. 

Antes que pudesse pensar em fazer qualquer coisa, algo me chamou a atenção no fundo do corredor. 

Era uma forma monstruosa, parecida com aquele fantasma verde do filme Ghostbusters – Os caça-fantasmas!

Ela veio voando na minha direção e me atravessou. Olhei para trás e vi outro monstro, parecido com o primeiro, que também voou na minha direção, me atravessando.

Pensei, então: – Meu Deus, são espíritos obsessores! Estou sendo assediado.

Imediatamente, comecei a rezar o Pai-Nosso, mas não consegui terminar. Aqueles monstros não paravam de voar, atravessando meu perispírito, fazendo caretas e me provocando no intuito de me assustar. 

E estavam conseguindo! 

Recomecei a orar, e nada de conseguir terminar a prece. Então, não tem jeito! – pensei. Preciso pedir auxílio a algum guardião!

Iniciei, mentalmente, uma das preces cantadas do exu Sr. Tranca-Ruas. 

Assim que comecei a entoar seu ponto de evocação, um espírito de estatura mediana, vestindo uma camisa preta, lenço vermelho na cabeça e segurando uma espécie de cajado em uma das mãos, atravessou a porta que sai do terraço para a sala de estar.

Entrou e, antes que me dissesse qualquer coisa, fui logo pedindo socorro. 

Disse que estava sendo assediado por espíritos obsessores monstruosos. Ele, então, com muita serenidade e confiança me respondeu:

– Não são espíritos obsessores. São formas-pensamento. São criações emanadas da sua mente. Todos os seus medos e insegurança estão gerando essas formas que estão te assustando.

– E o que posso fazer para acabar com elas? – perguntei ansiosamente.

– Autoconfiança! Se você confiar mais em si mesmo, em seus potenciais, bastará dizer “sumam!” e elas desaparecerão para sempre. Quer ver?

Neste momento, ele ergueu seu cajado e bateu com força, mas sem violência, no chão, e imediatamente aquelas formas-pensamento desapareceram.

Senti uma força me puxar de volta ao corpo físico e acordei (na verdade já estava acordado, só que fora do corpo), voltando a manifestar minha consciência no plano físico denso.

Levantei-me da cama e fui beber um copo d’água, refletindo nos ensinamentos que aquele espírito amigo havia me passado.

Realmente, quantos de nós somos responsáveis pelas dificuldades por que passamos! 

Quantas vezes, devido a nossa imprudência, atraímos situações que nos causam sofrimento que poderíamos evitar se vivêssemos com maior lucidez espiritual. 

Quantas vezes geramos pensamentos de medo, acreditando que somos incapazes de superar determinada situação, nos sentindo cada vez mais fracos. 

E o que é pior, passamos a usar drogas ou medicamentos na ânsia de acabar com nossa angústia. 

Isso quando não acreditamos que alguém fez magia negra contra nós ou que estamos sendo obsediados. 

Na maioria das vezes, nós mesmos é que somos os culpados. 

Podemos chamar isso de auto-obsessão. 

E quando determinada idéia é constante em nossa mente (monoideísmo) acabamos gerando as formas-pensamento. 

As formas-pensamento irão permanecer em torno do nosso campo mental, “gravitando” ao nosso redor, pois nós as alimentamos com nossa energia. 

Elas parecem ter vida própria, mas na verdade obedecem automaticamente a determinados padrões de manifestação, alguns, inclusive, que fazem parte do inconsciente coletivo. 

Muito médiuns clarividentes as confundem com espíritos, mas não são.

No meu caso, bastou que eu tomasse consciência de determinados pensamentos negativos que eram comuns, a ponto de serem gerados inconscientemente, para iniciar o processo de desintegração daquelas formas-pensamento.

O processo de autoconhecimento é eterno. 

Trabalhemos sempre nele para que possamos nos libertar da cadeia de sofrimento em que vivemos, o Sansara, como diz a sabedoria oriental.

Conheça-te a ti mesmo!.






*  *  *





29 outubro 2017


Nunca estamos sós.
Nós estamos para o mundo espiritual como os animais estão para nós, sempre vigiados, auxiliados, atrapalhados ou perseguidos.
Creio chegado o tempo de rasgar, com o devido respeito, o véu do templo, sem violentar as consciências, incluindo no campo de pesquisa o que até então tem sido objeto proibido.
Um dia os artigos de fé serão afirmados pelas provas do conhecimento ou serão substituídos pelas demonstrações da verdade.


(Do livro: Personalidade Intrusa - Parapsicologia Clínica I - Eliezer Cerqueira Mendes)


*  *  *


27 outubro 2017

Uma mensagem aos Trabalhadores da Luz




Saudações, amigos portadores da Luz!

Somos gratos de ter este tempo para falar com você.

Muito está mudando em seu mundo e não apenas nos aspectos que são visíveis e relatados pela mídia, mas também o que você tem sentido no seu interior ou que você exteriormente percebe.

E esta capacidade de sentir, de saber internamente que o mundo está mudando em belas, profundas e inegáveis maneiras, conforme ele se move cada vez mais alto no espectro da consciência universal, cada vez mais alto em frequência e intenção, através do conhecimento intuitivo interior que você sempre teve e que agora está percebendo cada vez mais.

E sim, o mundo ainda parece estar em tumulto, em parte, mas você veio à Terra para acompanhar isto.

Você veio para ver este momento em que as estruturas externas da Terra se quebrariam.

Você veio para testemunhar o momento do último suspiro de ideias e ações baseadas no medo, sabendo no fundo do seu coração que você também sentiria a onda crescente do divino amor, da divina paz e mesmo da divina alegria, rompendo e se espalhando por todos os campos etéricos da Terra.

Você sabia que o caminho seria difícil.

E você sabia que nos últimos dias antes da grande mudança (que já está ocorrendo, em etapas), haveria sinais exteriores de colapso, seja de governos ou economias ou partes da própria Terra.

No entanto, a sua emoção conforme você se preparava para esta grande aventura nestes tempos de ascensão foi tão forte que você não sentiu medo ao pensar em viver outra vida nestes últimos dias da 3ª dimensão.

Você podia ver, mesmo antes de chegar, que a fumaça estava se dissipando, que os mentirosos seriam expostos, que os sistemas fraudulentos e injustos seriam dissolvidos.

Poderíamos apontar as belas declarações e ações daqueles que carregam o espírito da NESARA se eles conscientemente escutarem este nome ou não.

Eles podem ou não descrever o que eles fazem como sendo parte do processo de levar adiante a lei NESARA.

No entanto, a energia e a intenção do seu trabalho são apenas isto, como eles cruzaram um túnel através de séculos de resistência para libertar e celebrar os poderes da piedade, igualdade, paz e amor divino nos assuntos humanos.

Não duvide de sua determinação, do poder interior que brota diretamente de suas almas, da sua interligação com o outro e com toda a vida neste Universo.

Não há necessidade de questionar se você é forte o suficiente para seguir em frente e romper as barreiras de obstáculos interiores ou exteriores, até chegar o momento de finalmente se lembrar quem você é e por que você está aqui.

Você sabe que estes obstáculos estão enraizados em vidas passadas ou na atual.

Muitos aparecem como bloqueios internos que o impedem de experimentar a saúde física, mental ou emocional completa.

Ou eles podem aparecer como obstáculos ao desenvolvimento do seu trabalho de vida.

Você pode sentir ou entender que nunca experimentará totalmente a abundância financeira ou conexões gratificantes com seus entes queridos.

Alguns desafios vêm na forma de ser mulher em um mundo entregue a uma falsa crença da supremacia masculina.

Alguns obstáculos são enfrentados por pessoas de certas raças, etnias, religiões, culturas ou idades físicas.

Outros têm a ver com os desafios de separação, de medo ou tristeza.

Qualquer que seja sua jornada nesta vida, você veio sabendo que no seu progresso haveria uma parte poderosa de energias que chegariam para contribuir com a ascensão da Terra e da humanidade.

Para cada passo em frente que você dá no seu próprio caminho, você contribui para uma elevação da frequência no planeta como um todo.

Você veio não só para elevar a sua luz, mas ao fazê-lo, para ajudar a elevar as frequências da Terra e de todos os seres vivos para um nível superior.

Isto é parte de sua jornada de alma e você acolheu plenamente com alegria e expectativa, mesmo sabendo das limitações e a perspectiva do ponto de vista muito limitado da 3ª dimensão.

Mas nota-se agora, que as coisas estão mudando.

Mais e mais, você está deixando de acreditar na previsão do tempo para saber “que tipo de clima o dia vai ter”, a própria Terra busca sentir para saber se precisa haver Sol ou chuva, umidade ou seca, utilizando sua própria consciência intuitiva.

Mais e mais, quando você quer saber o que está acontecendo no mundo, você não está olhando para as canalizações (mesmo aquelas que fornecemos) ou os noticiários, mas os seus próprios sentimentos intuitivos e dados/informações da luz superior.

Você é capaz de vislumbrar qualquer parte do mundo, ver como as energias estão subindo, que cores, movimentos, formas, geometrias sagradas e ondas de luz ou densidade sombria está ocorrendo em qualquer situação, em qualquer lugar, com qualquer povo.

E se você olhar para a Europa, talvez você veja interiormente um movimento crescente de pessoas que desejam pensar e fazer por si mesmas, substituindo qualquer estrutura de governo de longo alcance tais como a União Europeia tem representado.

Você iria vê-los recuperando sua identidade nacional de uma forma que cria uma corrente de cooperação com outros países, embora os meios de comunicação estejam proibidos de anunciar tais movimentos, nem seus líderes tem o cuidado de ler as energias na base destes movimentos.

Se você olhar para o Extremo Oriente, você percebe uma expectativa crescente entre os países para que os seus líderes olhem para o bem-estar das pessoas e não apenas para manter uma lealdade ao seu papel com as famílias antigas que governaram por tanto tempo.

Sentindo os efeitos dessas poderosas energias chegando, muitos naquelas famílias estão também agora preferindo renunciar a estes lugares elevados e liberar a carga de determinar a qualidade de vida para milhões de pessoas.

Se você olhar para os países do sul da Ásia, você percebe divisões seculares entre grupos culturais e religiosos se dissolvendo, com as pessoas começando a questionar a sobrecarga das estruturas que eles necessitam para mostrar lealdade apenas ao grupo em que nasceram, em oposição a preocupação com o bem-estar da raça humana como um todo.

Nos países da África, você percebe um ressurgimento de sistemas de tradições matriarcais e um investimento espiritual em direitos tribais e individuais locais, habilidades e criatividade e uma crescente independência de princípios da colonização europeia.

Se você olhar para os países Sul-americanos, você percebe uma crescente demanda pela igualdade, pelo fim da exploração dos trabalhadores e à desestabilização da comunidade e um retorno ao respeito pelas culturas nativas, particularmente em áreas de espiritualidade e cura natural.

Na América do Norte e Austrália países fundados sobre a obliteração ou controle dos povos nativos, terras e culturas, você percebe uma crescente percepção de que a cultura construída sobre a arma não pode obter a paz em suas próprias casas e comunidades, é necessária uma profunda conscientização da necessidade do respeito a natureza sagrada de toda a vida, incluindo a própria Terra.

Movendo-se para trás em meio a todas estas mudanças poderosas (e nós não citamos todas elas), está o crescente sentimento interior e percepção de que você não está sozinho neste Universo.

Que a grande maioria dos planetas, estrelas e culturas que fazem viagens interplanetárias neste Universo, jamais sonhariam em explorar e prejudicar pessoas ou planetas como os seus próprios governantes têm feito.

Mais do que isto, existe uma crescente percepção de que conforme o amor divino continuar a fluir na Terra em níveis sem precedentes, acontecerá algo mais do que suas próprias mentes humanas foram ensinadas que é possível, ou seja, o retorno da Terra para a experiência intergaláctica da qual ela esteve fora por muito tempo.

E assim, sabemos que cada vez que você supera seus sentimentos de medo ou dúvida, tristeza ou desesperança, cada vez que você assume uma posição de igualdade, respeito e compaixão por todas as pessoas, todas as culturas, você está não apenas “trazendo mais luz sobre a situação”, mas também o quanto isto é bonito e vital.

Você está tendo a experiência de participar do movimento de integração do seu planeta a Confederação Intergaláctica dos povos e culturas deste Universo.

E você está sendo recebido de braços abertos!

Com compaixão por tudo o que encontrou em sua longa jornada e admiração por tudo o que superou.

Esta é a sua casa, este é o seu Universo e não existe ninguém acima de você para reivindicar a posse daquilo que é sua propriedade.

Reivindique o seu lugar soberano nesta extensão Universal, com todo o poder de suas almas e como seres superiores!

Namastê, queridos!

Estamos com você, sempre.


(~Caroline Oceana Ryan)


*  *  *

Créditos:
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - https://lecocq.wordpress.com
©Caroline Oceana Ryan
Origem: carolineoceanaryan
Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível






12 outubro 2017


É preciso tomar cuidado com rótulos e aparências, 
pois há mulheres mais valentes que homens, 
homens mais sensíveis que crianças, 
crianças mais sofridas que idosos, 
idosos mais rápidos que jovens 
e jovens mais sábios que idosos. 
Há graduados que dão aula de ignorância… 
E analfabetos ensinando a vida! 


E assim segue a estrada…


*  *  *



O planeta não precisa de mais "pessoas de sucesso".

O que o planeta precisa desesperadamente é de mais pacificadores, curadores, restauradores, contadores de histórias e amantes de todos os tipos. 

Ele precisa de pessoas para viverem em harmonia nos seus lugares.

Ele precisa de pessoas com coragem, dispostos a participar na elevação das suas consciências, para que todos juntos possamos tornar o mundo habitável, humano, verdadeiro e real.

E essas qualidades têm pouco a ver com o sucesso que a nossa cultura é no seu conjunto.


(Dalai Lama)



*  *  *



07 outubro 2017


Eu não deixo pra lá, eu deixo pra Deus...
O saldo é sempre positivo.

(Rosi Coelho)


*  *  *



Aviso do Tempo – Emmanuel / Chico Xavier


O Tempo endereça às criaturas o seguinte aviso, 
em cada alvorecer: 

- "Certamente, Deus te concederá outros dias 
e outras oportunidades de trabalho, 
mas faze agora todo o bem que puderes
 porque dia igual ao de hoje só terás uma vez".


*  *  *


Blade Runner - Love Theme - Vangelis




Linda...


*  *  *



30 setembro 2017

The Prayer - Josh Groban & Charlotte Church




Lindo...


*  *  *


Lembremos...


A adversidade une os homens 
e produz beleza e harmonia nos relacionamentos da vida, 
assim como o frio do inverno 
produz os cristais de gelo nas vidraças, 
que desaparecem com o calor.


(Soren Kierkegaard)


*  *  *



Sempre que houver alternativas, tenha cuidado.
Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável, 
pelo socialmente aceitável, pelo honroso.
Opte pelo que faz o seu coração vibrar.
Opte pelo que gostaria de fazer, apesar de todas as consequências.

(Osho)



*  *  *


22 setembro 2017


Evolução espiritual não significa chegar ao mais alto, 
mas sim chegar o mais perto. 
Mais perto de si mesmo.

(O Povo Azul)



*  *  *

16 setembro 2017


Disse a anciã curandeira da alma:

Não doem as costas, doem as cargas. 
Não doem os olhos, dói a injustiça. 
Não dói a cabeça, doem os pensamentos. 
Não dói a garganta, dói o que não se expressa ou se exprime com raiva.
Não dói o estômago, dói o que a alma não digere. 
Não dói o fígado, dói a raiva contida. 
Não dói o coração, dói o amor. 
E é precisamente ele, o amor mesmo, 
quem contém o mais poderoso remédio. 


- Ada Luz -


*  *  *


15 setembro 2017



Dizem que cada átomo do nosso corpo 
talvez já tenha sido parte de uma estrela que explodiu...
Talvez eu não esteja partindo. 
Talvez apenas esteja voltando para casa.


- Gattaca -



*  *  *




Espiritualidade - Maitê Proença


Eu acredito em Deus. 

Acredito pra caramba!

Meus pais eram ateus convictos, do tipo que acha ingênuo quem crê no que a lógica não explica.

Mesmo assim aos 5 anos, por praticidade, me enfiaram numa escola de freiras onde vivi meus primeiros conflitos, digamos, existenciais.

Falava-se em pecado o tempo todo e eu passei a andar obcecada pelo chão tentando não matar formigas, já que matar era pecado e eu não podia imaginar nada tão mortífero quanto meu próprio pé, ou tão matável quando aquelas criaturas em quem até então eu só havia pensado para esmagá-las se me picassem.

Além disso o mundo ia fazer primeira comunhão e lá em casa ninguém falava no assunto.

Quando perguntei a minha mão se Deus existia, ela disse: "É igual papai-noel, existe pra quem acredita nele".

Ela sabia que eu já não acreditava.

Por fim, não deu certo a experiência com as freiras, me trocaram de escola e por uns bons anos fiquei livre daquelas questões.

Aí minha mãe morreu, meu pai pirou e eu fui parar num pensionato pra filhos de missionários americanos e luteranos.

Ali, rezava-se pra acordar, pra dormir, pra comer e pra louvar ao final de cada dia com cânticos espirituais.

As coisas eram certas ou muito erradas e não havia meio-termo.

O bom senso não servia pra nada e o que valia era a palavra de Deus segundo a interpretação que aquela gente fazia da Bíblia.

Bom, eu vinha de uma casa onde as pessoas filosofavam a vida e onde o pensamento era a maior diversão, então demorou um pouco pra eu conseguir aceitar o maniqueísmo que ditava as regras de minha nova moradia.

Mas o mar não estava pra peixe, e aquela gente religiosa tinha o coração puro e bom.

Eles tinham amor pra dar e eu uma cratera de carências pra preencher.

Nessa união justa, Deus entrou na minha vida pela primeira vez.

Entrou, claro, pela vala do amor e me encheu de conforto.

A cabeça viciada na lógica pensava: "Se eu nunca tivesse visto a cor azul não saberia imaginá-la, então se Deus não existisse, a imaginação do homem não o teria concebido."

Assim, li a Bíblia toda, o velho e o novo, e de resto sintonizei no amor divino e deixei rolar.

A primeira vez que me aconteceu uma experiência transcendental eu tinha 14 anos.

Estava deitada no chão, à toa, e sem mais nem menos meu espírito se descolou do meu corpo.

Não, eu não tinha fumado nada e também não estava em estado elevado de consciência, rezando ou coisa assim. 

Estava ali de bobeira mesmo, quando uma sensação de sublime leveza me arrebatou pra fora do corpo deitado, que meu outro ser, suspenso, passou a observar.

Eu ia subindo acompanhada por seres cuja forma eu não via, mas sentia, e o chão, o campo, o quarteirão, minha cidade foram se mostrando cada vez mais distantes e sem cor.

Tudo parecia preto e branco.

Então o mundo com meu corpo ali era cinza e sem graça, mas dentro do meu ser etéreo e cada vez mais distante havia uma festa de soberana harmonia.

Eu era dona de uma paz magnífica!

Não sei dizer por quanto tempo meu espírito ficou em êxtase, pode ter durado 30 minutos ou uma hora, mas guardo até hoje a sensação e acho que por causa dela não tenho medo da morte.

Naquela época fiquei uns três anos envolvida com coisas de Deus, e aí, não sei bem por que, larguei mão por um tempo.

Mas não totalmente.

Sempre viajei muito e em cada cultura buscava os locais e templos sagrados. Na maioria, independentemente da corrente religiosa, senti a presença de Deus.

Às vezes, quando era muito forte, passava horas tentando sintonizar a forma de louvor local, para então me abastecer de luz.

Aliás, Ele não liga, sabe, se a gente quer chamá-lo de Buda, Iemanjá, Maomé ou Jesus.

Ele não liga nem se a gente deixar de chamá-lo por um tempo.

Ele é dono do infinito e não tem pressa.

Mas então retomando, há 15 anos voltei a ter uma prática religiosa diária e pessoal, hoje devotada à face feminina de Deus, sendo Nossa Senhora o ponto alto de meu altar.

De lá pra cá os fenômenos foram muitos.

Não vou descrevê-los porque você vai achar que eu estou doidinha. 

Mas o fato é que na minha vida essas coisas acontecem.

Se não ocorrer o mesmo com você, amigo, não quer dizer que eu tenha um botão a menos, apenas que me abri para uma experiência a mais.

E tem mais uma coisa, que é o seguinte: eu acredito que o Senna, nosso ídolo, viu mesmo Deus naquela curva em Mônaco (*). Ele estava num estado especial de concentração e aconteceu. Não tinha por que se expor ao ridículo, dando a cara a bater para um bando de céticos, se não houvesse de fato visto o que viu. Você não viu, mas ele viu, oras.

Copérnico afirmou que a Terra era redonda e girava em torno do Sol.

Foi chamado de maluco, hoje sabemos que não era.

O Dhomini diz que ganhou o Big Brother porque estava com seu ponto firmado na oração de otimismo que recebeu de seu mestre.

Tereza D´Ávilla em êxtase levitava contra a própria vontade, tamanha a força de seu louvor, e na Índia, onde não se questiona o sagrado, essas coisas são corriqueiras.

Elas acontecem.

Acontecem na pausa.

Acontecem na hora do silêncio, entre uma respiração e outra.

Acontecem simplesmente.

Talvez estejam pra acontecer pra você.

Sshhhhh...


(Maitê Proença – atriz)


(Texto publicado na Revista Época, número 286 - 10 de novembro de 2003 – Ed. Globo)


*  *  *

(*) Aírton Sena declarou numa entrevista para a revista Playboy (em 1990) que havia experimentado uma experiência fora do corpo no Japão, dentro do carro, momentos antes do início de uma prova. Nessa experiência rápida, ele narrou que viu Jesus. Daí em diante ele assumiu a condição ostensiva de cristão convicto.





*  *  *




Michael Buble - Feeling Good


01 setembro 2017

O outro lado do Pai Nosso


Meu filho
que estás na Terra,
preocupado, solitário, desorientado.

Eu conheço perfeitamente teu nome,
e o pronuncio, santificando-o, porque te amo,
Não, não estás só, mas habitado por mim,
e juntos construiremos este Reino,
do qual tu és herdeiro.

Gosto que faças minha vontade,
porque minha vontade é que tu sejas feliz.

Conta sempre comigo e terás o pão para hoje.
Não te preocupes.
Só te peço que saibas compartilhá-lo com teus irmãos.

Sabes que em Cristo perdoei todas as tuas ofensas
antes mesmo que as cometesse,
e continuo a perdoar-te sempre que me pedes;
por isso te peço que faças o mesmo com os que te ofendem.

Para que nunca caias na tentação,
toma forte a minha mão e eu te livrarei do mal.

Te amo sempre.
Teu Pai.




(autor desconhecido)





 *  *  *



Apenas humano?



Quantas vezes você já ouviu a frase: "Você é apenas humano"... 

Quantas vezes você e outros minimizaram sua existência nessa frase? 

Quanto tempo você se colocou na mesma categoria com sete bilhões de outras vidas em seu plano terrestre?

Lembre-se, meu amado; você não é apenas humano. 

Você é o Amor Encarnado, você é um belo presente do Universo para o seu planeta, você é uma alma única, maravilhosa, valente e corajosa que escolheu "juntar-se à batalha" para mudar seu mundo e torná-lo um lugar melhor.

Você está distante de ser apenas humano. 

Você é tudo!


(por Jennifer Farley/tradução Vilma Capuano)





*  *  *

27 agosto 2017

Why - Annie Lennox



Não conte os dias...viva-os.


*  *  *


Os Trabalhadores da Luz – Quem são eles?


Os Trabalhadores da Luz são almas que possuem o forte desejo interior de difundir Luz (conhecimento, liberdade e amor) sobre a Terra.

Eles sentem isso como sua missão. São freqüentemente atraídos para a espiritualidade e para algum tipo de trabalho terapêutico.

Devido ao seu profundo sentimento de missão, os Trabalhadores da Luz sentem-se diferentes de outras pessoas.

Ao experimentarem diferentes tipos de obstáculos em seus caminhos, a vida os estimula a encontrar seu caminho próprio, único.

Os Trabalhadores da Luz quase sempre são indivíduos solitários que não se adaptam às estruturas sociais estabelecidas.

*

A expressão “Trabalhador da Luz” pode provocar mal-entendidos, já que diferencia um grupo particular de almas, do resto.

Além disso, pode parecer sugerir que este grupo particular é de algum modo, superior aos outros, por exemplo, àqueles “não Trabalhadores da Luz”. 

Toda esta linha de pensamento está em desacordo com a própria natureza e objetivo do trabalho da Luz.

Permitam-nos expor brevemente o que há de errado nisso.

*

Primeiro: pretensões de superioridade geralmente não são iluminadas. Elas bloqueiam seu crescimento em direção a uma consciência livre e amorosa.

Segundo: os Trabalhadores da Luz não são “melhores” nem “superiores” a ninguém. Eles simplesmente têm uma história diferente daquela dos que não pertencem a este grupo. 
Graças a esta história peculiar, que discutiremos mais adiante, eles têm certas características psicológicas que os distinguem como um grupo.

Terceiro: toda alma chega a ser um Trabalhador da Luz em determinada etapa do seu desenvolvimento. Portanto, a qualificação “Trabalhador da Luz” não está reservada para um número limitado de almas.

*

A razão pela qual se utiliza o termo “Trabalhador da Luz” – apesar dos possíveis mal-entendidos – é porque ela traz associações e agita memórias dentro do peito para ajudar a recordar de sua verdadeira essência.

*

Os Trabalhadores da Luz trazem consigo a habilidade de alcançar o despertar espiritual mais rapidamente que outras pessoas.

Eles carregam sementes internas para um rápido despertar espiritual.

Por causa disso, parecem estar numa via mais rápida que a maioria das pessoas, se assim escolhem.

Mais uma vez, isto não acontece porque os Trabalhadores da Luz sejam de algum modo almas “melhores” ou “superiores”. 

No entanto, eles são mais velhos que a maioria das almas encarnadas na Terra atualmente.

Esta idade “mais velha” deve ser entendida, de preferência, em termos de “experiência”, mais que de “tempo”.

Alcançaram um estágio particular de iluminação, antes de encarnarem na Terra e começarem sua missão.

Eles escolheram conscientemente envolver-se na “roda cármica da vida” e experimentar todas as formas de confusão e ilusão que fazem parte dela.

*

Fizeram isto para compreender completamente “a experiência da Terra”.
Isto lhes permitirá cumprir sua missão. 
Só passando, eles mesmos, por todos os estágios de ignorância e ilusão, é que eles possuirão finalmente as ferramentas para ajudar os outros a alcançar um estado de verdadeira felicidade e iluminação.

*

Mas, por que os Trabalhadores da Luz perseguem esta missão sincera de ajudar a humanidade, mesmo correndo o risco de se perderem, durante eras, na densidade e confusão da vida terrestre?

Eles presenciaram a véspera do nascimento da humanidade na Terra.
Eles fizeram parte da criação do homem. Foram co-criadores da humanidade.
Durante o processo de criação, eles fizeram escolhas e agiram de forma que mais tarde vieram a lhes causar um profundo arrependimento.
Vieram muitas vezes a Terra. São almas antigas, e embora muitas hoje sejam jovens, são dotados de muita sabedoria e decidiram retornar aqui e agora para reparar suas decisões anteriores e auxiliarem suas famílias espirituais e a humanidade em sua ascensão.

*

As principais características psicológicas dos trabalhadores da luz são:

1 – Desde cedo em suas vidas, eles sentem que são diferentes. Quase sempre, sentem-se isolados dos outros, solitários e incompreendidos. Frequentemente tornam-se individualistas e têm que encontrar seus próprios caminhos na vida;

2 – Têm dificuldade para se sentir à vontade em empregos tradicionais e/ou em estruturas burocratas. Os Trabalhadores da Luz são naturalmente anti-autoritários, o que significa que resistem naturalmente às decisões ou valores baseados somente em poder ou hierarquia.
Este traço de antiautoritarismo está presente mesmo entre os que parecem tímidos e envergonhados. Ele está relacionado com a própria essência da missão deles aqui na Terra;

3 – Os Trabalhadores da Luz sentem-se atraídos para ajudar as pessoas, e muitos escolhem serem nesta vida terapeutas, professores, treinadores, etc. Podem ser psicólogos, curadores, professores, enfermeiros, coachees, etc.
Mesmo que a sua profissão não esteja diretamente relacionada com ajudar pessoas, sua intenção de contribuir para o bem-estar da humanidade está claramente presente. Sempre estarão envolvidos em promover o bem-estar coletivamente;

4 – Sua visão da vida é multicor em um sentido espiritualizado, de como todas as coisas estão relacionadas umas com as outras. Entende que tudo está em conexão. Consciente ou inconscientemente, eles levam dentro de si memórias de esferas de luz mais elevadas. Podem, ocasionalmente, sentir saudades dessas esferas de luz e sentir-se como um estranho na Terra;

5 – Honram e respeitam profundamente a vida, o que frequentemente se manifesta como afeição pelos animais e preocupação com o meio ambiente. A destruição de partes do reino animal ou vegetal na Terra pela ação do homem evoca neles profundo sentimento de perda e aflição;

6 – São bondosos, sensíveis e empáticos. Podem sentir-se incômodos ao se defrontarem com um comportamento agressivo e geralmente têm dificuldade para se defender.
Podem ser sonhadores, ingênuos ou profundamente idealistas, assim como insuficientemente “enraizados”, isto é, não ter os pés na terra.
Como eles têm facilidade para captar sentimentos e humores (negativos) das pessoas que os rodeiam, é importante que possam, regularmente, passar algum tempo a sós. Isto lhes permite distinguir entre seus próprios sentimentos e os das outras pessoas. Necessitam de momentos de solidão para recuperar a própria base e estar em contato com a mãe Terra.

7 – Viveram muitas vidas na Terra, nas quais estiveram profundamente envolvidos com a espiritualidade e/ou religião.
Estiveram presentes, em grande número, nas velhas ordens religiosas do seu passado, como monges, monjas, ermitães, psíquicos, bruxas, xamãs, sacerdotes, sacerdotisas, etc.
Foram os que construíram uma ponte entre o visível e o invisível, entre o contexto diário da vida terrestre e os reinos misteriosos de pós-vida, de Deus e dos espíritos do bem e do mal.
Por desempenharem este papel, muitas vezes eles foram renegados e perseguidos.
Muitos foram sentenciados à fogueira devido aos dons que possuíam.
Os traumas das perseguições deixaram profundas marcas na memória de suas almas.
Isso pode manifestar-se atualmente como medo de estar completamente enraizado, isto é, medo de estar realmente presente, porque vocês se lembram de terem sido brutalmente atacados por serem quem eram. Medo bloqueia as potencialidades, as habilidades e dons inatos.

*

Um dos fatores que bloqueiam o caminho da iluminação para os Trabalhadores da Luz é o fato de terem uma pesada carga cármica, que pode levá-los a se extraviarem por bastante tempo.

Como afirmamos anteriormente, esta carga cármica está relacionada com decisões que eles tomaram com relação à humanidade em suas etapas iniciais.
Foram decisões essencialmente desrespeitosas para com a vida.

*
Todos os Trabalhadores da Luz que vivem agora desejam corrigir alguns de seus erros passados e recuperar e cuidar do que foi destruído por causa disso.

Quando os Trabalhadores da Luz completarem seu caminho através da carga cármica, isto é, quando liberarem todo tipo de necessidade de poder, compreenderão que são essencialmente seres de luz.

Isso permitirá ajudar outras pessoas a acharem seu próprio caminho.

Mas primeiro eles mesmos têm que passar por esse processo, o que geralmente exige grande determinação e perseverança no nível interno.

Devido aos valores e julgamentos incutidos pela sociedade, os quais vão contra os impulsos naturais, muitos Trabalhadores da Luz se perderam, terminando em estados de desconfiança de si mesmos, autonegação e, inclusive, depressão e desesperança.

Isto porque eles não conseguem se adaptar à ordem estabelecida e concluem que deve haver algo de terrivelmente errado com eles.

*

O que os Trabalhadores da Luz têm que fazer, neste ponto, é deixar de procurar valorização externa e realmente acreditar em si mesmo e verdadeiramente honrar suas inclinações naturais e seu conhecimento interior, e agir de acordo com sua vontade.

Acreditar na própria potencialidade é abrir as portas para uma vida com verdadeiro propósito e mais felicidade.



(Cynthia Miranda Martins)










*  *  *